TRANSCENDÊNCIA.

Minha foto
Meu nome completo é Ivone Henriques Sato, sou casada e feliz por ter encontrado o amor em minha Vida com "V" MAIÚSCULO,como costumo dizer e escrever, aqui deixo meus pareceres sobre a Vida, minha linda e amada Vida que ganhei de presente. Sim, de presente, viver é mesmo um lindo presente, portanto agradeço imensamente, principalmente aos meus familiares queridos, meu casal de filhos, casados, felizes, meus netos amados, dois lindos casais, hoje estão ficando adolescentes, eu, ah, sou uma sexagenária feliz da vida!!!

segunda-feira, 27 de agosto de 2018

"Quando a velhice chegar..."

"Quando a velhice chegar, aceita-a, ama-a. Ela é abundante em prazeres se souberes amá-la. Os anos que vão gradualmente declinando estão entre os mais doces da vida de um homem. Mesmo quando tenhas alcançado o limite extremo dos anos, estes ainda reservam prazeres." Sêneca

Conheço uma senhorinha que  é pisciana como eu, ela está com 94 anos e ainda é vaidosa, se cuida, fez por esses dias umas pequenas cirurgias para tirar uma verruguinhas do rosto, embora com rugas, ela é linda, tem unhas longas e bem tratadas, ama viver e conversar com ela reforça minha fé na vida e na velhice que pode sim, como diz o filósofo, ser boa em todas as épocas!
A saúde, é claro, é fundamental, ela se cuida e se cuidou sempre, não há como ser diferente, espelho-me nela!
Espelhei-me também em minha mãe, que foi minha musa, era linda, morreu de ataque cardíaco quando tinha minha idade, mas foi fatalidade e não falta de cuidados!
A Vida não é igual para nenhum de nós, somos todos diferentes, essas diferenças são fundamentais para que possamos trocar ideias, ensinamentos nada mais são que isso, os que viveram antes de nós deixaram suas experiencias e acredito que aprender com os erros dos outros ainda é melhor!
Adoro minha zona de conforto, fiz de tudo para isso e não saio assim, sem mais nem menos, deixem os que digam ou pensam ao contrário, pois desgastar sem nenhum proveito não é válido, não mesmo!
Aproveitar a Vida, sentir a Vida, viver a Vida, seja em quaisquer épocas, lembrar somente as boas coisas da juventude sem sofrer e sem se estressar!
Estou numa boa para "Quando a velhice chegar..."

Ivone