TRANSCENDÊNCIA.

Minha foto
Meu nome completo é Ivone Henriques Sato, sou casada e feliz por ter encontrado o amor em minha Vida com "V" MAIÚSCULO,como costumo dizer e escrever, aqui deixo meus pareceres sobre a Vida, minha linda e amada Vida que ganhei de presente. Sim, de presente, viver é mesmo um lindo presente, portanto agradeço imensamente, principalmente aos meus familiares queridos, meu casal de filhos, casados, felizes, meus netos amados, dois lindos casais, hoje estão ficando adolescentes, eu, ah, sou uma sexagenária feliz da vida!!!

As vezes ouço passar o vento; e só de ouvir o vento passar, vale a pena ter nascido. Fernando Pessoa. Essa frase é linda, me fez descobrir minha Vida, descubra a sua também! (clique aqui, é uma postagem de páginas)

Vale a pena ter nascido, nem só pelo fato de ouvir e mesmo sentir o passar do vento, mas por tudo, pelas chuvas e até pelas tempestades!
Tudo na Vida vale a pena, vale a pena sonhar, vale a pena até perder, pois quando se perde algo na Vida se dá mais valor pelo que restou, pois tudo tem sua lição, tudo tem sua razão de ser! 
Isso é certo, sempre dou valor ao que de fato tem valor, valor sentimental, valor da alma, valor do coração, valor da emoção, eu vivo com emoção!   
Sempre me liguei a tudo o que acontece a minha volta, nada passa sem que eu perceba,mas quando converso, sempre dou atenção à pessoa com a qual estou conversando, tanto que  nem ouço, não vejo outra coisa, não me distraio e isso me faz prestar atenção e assim tenho muito boa memoria, guardo tudo muito bem em minha memoria e isso é lição que passo pra quem queira aprender.
Exercitar a paciencia é um pouco difícil, mas se aos poucos for praticando logo estarás vivendo muito bem, pois quando nos desligamos de tudo e misturamos ao mesmo tempo muitos pensamentos acabamos sofrendo as consequencias, isso é fato, mas tudo depende de treinar, é isso mesmo, disciplina para viver intensamente todos os bons momentos!
Pense uma coisa de cada vez, tente, você consegue, é ainda prazeroso isso, pois estarás bem mais perto de você mesma(o) e nem me pergunte como se faz isso, eu descobri portanto descubra também, é isso mesmo, descubra sua vida assim como descobri a minha! 
Eu leio muito, é meu exercicio, pois até livros não tão interessantes eu leio para poder saber e aprender a dar valores aos que realmente têm valores, pois sem experimentar ninguém pode saber, assim é a vida de todos nós, é assim, a gente quer evitar coisas não tão agradaveis, mas se evitamos tudo ficamos limitados.
Não evito nada, quando viajo pelo Brasil, pois no estrangeiro só conheço a divisa do Brasil e Paraguai, fui do outro lado por ter aproveitado um passeio às cataratas do Iguaçu. Foz de Iguaçu, é lindo lá, vale a pena o passeio.
Brasil é lindo, sou fascinada pela beleza dessa terra abençoada e sempre que posso, pelo menos uma vez ao ano eu viajo para conhecer um novo lugar nesse imenso País, vale a pena, vale a pena viver sim, pois se diz "pena", valer a pena é por haver entre as boas coisas de prazer sempre algo ruim para balancear.
Gente, pense, se tudo corresse sempre as "mil maravilhas" seria a vida uma coisa chata, entediante, sem graça!
Adoro até as coisas ruins embora no momento do acontecimento ruim eu não goste, mas se acontece eu torço para que passe logo e assim vou "maquinando"  em meu cérebro um jeito de "fantasiar" e fazer "rolar uma boa piada", piada da minha vida quando ela às vezes fica "enrolada"!     
Adoro o mundo feérico, sempre desde menina que eu me transporto ao irreal, pois é uma coisa do meu jeito de ser, sou pisciana, me deixo levar pelas coisas fantasiosas, mas isso é quando quero me transportar a isso, pois viver sempre com os pés no chão cansa a alma que adora sonhar e a minha alma sonha e cria!
Eu me lembro que sempre quando eu ia me deitar ainda sem sono, quando eu era criança, pois no meu tempo de infância havia disciplina, e como tinha hora para tudo, dormir, fazer as refeições nas horas certas e com a família reunida, nada de comer a hora que se quer como hoje acontece com muitas crianças, pois sem horários comem o que querem e  em horários também descontrolados, resultado? Obesidade! Sim a obesidade é uma doença moderna!
Então como eu estava escrevendo e interrompi para alertar a falta de disciplina de hoje em dia, pois é eu ficava horas acordada, sem sono, imaginando um mundo mágico, estórias fantásticas que eu acreditava, tanto era assim que até sorria com minha grande fertilidade imaginaria! 
Gente, eu estou tentando aqui escrever com a nova ortografia, pois tiraram acentos aqui e ali e mudaram coisas que no computador ainda não tem, portanto se faltar "acento" em algumas palavras é por não existir mais, mas como ainda continua por tempo ilimitado eu vou treinando para quando for pra valer eu já estar bem, rsrs, pois é meus amigos, é treino, treinem!
Viu como "atropelo" a narrativa de uma forma assim, meio que de repente, mas não sou professora, portanto meus erros ainda estão por serem corrigidos, portanto estamos indo fazendo o possível e o impossível para poder aprender a viver, sim o que importa é viver bem e melhor.
Que prazer é poder fazer o que se gosta na vida, eu hoje faço o que gosto, sempre, pois minha Vida já passou dois terços do pretendido, sim, pretendo viver até aos noventa anos, hoje com sessenta e dois logo tenho mais uns trinta pela frente!
É isso mesmo, como diz o grande amigo Luiz Gasparetto, quem decide viver vive, quem decide morrer, pode não morrer imediatamente, mas vai "empurrando com a barriga", até que um dia não tão distante vem a morte ruim, pois há a boa morte e a morte ruim!
Eu quero pra mim uma boa morte, daquelas em que eu mesma em minha sã consciencia possa saber e me preparar para daqui partir e creiam isso é real, meus pais fizeram isso, diziam isso e se "foram" numa boa, morte boa sem dores e sem sofrimentos!

Estando aqui lembrando de muitas coisas boas em minha Vida nem poderia deixar de mencionar quem mais me influenciou, pois por incrível que pareça eu mesmo em minha infância e adolescência tive minha mãe como referência!
Sim, minha mãe, ela me ensinou como ninguém como se viver bem e livre, sem amarras das convenções que se aprende quando vivemos em sociedade.
Ela era meiga, linda, carinhosa, sábia, muito sábia, pois como era invejada sempre tinha alguém para tentar lhe atrapalhar a vida, sim, tem disso no mundo em que vivemos, pois é!
Ela sempre me dizia, bem assim:"Ivoninha, (assim me chamava carinhosamente), tens de ser muito forte para poder ser você mesma nessa vida, os maiores empecilhos são pessoas que se "dizem amigas" e vivem te dando conselhos intrometidos, pois com isso de amigos daqui e dali acham que podem invadir sua vida e se não deixas, ah, terás de ter paciência, ou cortas de uma vez e perde a amizade ou aguenta até ver aonde chega tais situações!
Eu aguentei e muito, muito mesmo, portanto a ti ensino, não aguentes tanto assim, jamais minha filha, jamais!" Isso foi sim bem guardado em minha mente, essas palavras de minha mãe, Ana, seu nome! Ela era especial, descendente de italianos, seus pais, meus avós que nem conheci, morreram quando ela ainda era adolescente, deixando quatro irmãos menores que ela tivera de criar sozinha morando em casa de tios, pois sendo menor de idade ou ficavam com os tios ou iriam para um local apropriado, orfanato! 
Ela sempre fora referência mesmo, eu por mim jamais conheci pessoa como minha mãe, a amei e amo! 
Amarei, mesmo que ela esteja no além, mesmo assim, quem vive bem deixa lição, ela deixou! 
Aprendi, vivi, sofri, enfrentei as mesmas situações, ms sempre me lembrava no final das decepções o que minha mãe havia me dito, mas como experiências de vida é mesmo individual, nem sempre a obedeci, mas todas as vezes que a desobedecia e me dava mal, ela jamais " jogou em minha cara" , pelo contrario, vinha com suas palavras ternas e amorosas e me dava o ombro para chorar, chorava também comigo, mas nunca me criticou, nunca!
Minha mãe morreu com sessenta e nove anos e aparentava bem menos, pois ela se cuidava, era bem arrumada e fazia suas próprias roupas e as minhas, ela era costureira de primeira linha, modista se é que se pode dizer por ela mesma criar sua moda de agradar, alta costura, sim ela fazia roupas lindas para todas as pessoas que podiam pagar, nem era por ela cobrar muito caro, mas por ter sido em épocas que as pessoas não tinham tanto dinheiro como hoje.
Hoje as pessoas têm sim muito dinheiro, mesmo porque se não o tem no momento o que não faltam são os empréstimos que agem como armadilhas em nossas vidas, mas que pessoas desavisadas nem ligam tanto, vão que vão comprando tudo sem nenhuma orientação! Eu não, eu cuido muito bem das minhas finanças, pois fui durante mais de vinte anos contadora, portanto...!!!
Aqui estou escrevendo com prazer de poder dizer que tive sim uma mãe linda e querida, deu-me orientações sábias, sem nunca me fazer sentir "escrava da Vida"!
A Vida é sábia, jamais escraviza, jamais nos dá peso maior para carregar, pois com nossa inteligência temos sim de aprender a usar, a pensar, a viver bem que foi para isso que "pedimos", eu pelo menos acho que foi assim, pedi para nascer e viver bem, bem do meu jeito!  
Escolhi a melhor mãe, melhor amiga, melhor referência em minha vida!
Ouço como se fosse hoje, sua voz ainda ecoa em minha mente, faz vinte e um anos, ela faria aniversário no dia vinte e três de dezembro, perto do dia de Natal, assim aproveitávamos a festa de Menino Jesus e incluía a dela, sim, eram natais lindos, maravilhosos, desde meus tempos de menina, sempre fora assim, que linda era e ainda é minha Vida, pois podendo recordar isso tudo me faz vibrar com alma leve e feliz de quem aprendeu muito bem como ser feliz!

VÁRIOS ESTÁGIOS ESPIRITUAIS!
Nem sempre estou rindo ou sorrindo, pois como todo mundo vivo nesse mundo onde há milhares de influências, mas a maior parte do meu tempo o dedico a ser feliz, sim, sempre me sinto feliz!
Digo todos os dias ao me deitar para dormir, "Vida, obrigada por mais esse dia", quando digo Vida, é o mesmo que dizer "Deus" ou seja quais forem os "Seres" superiores que nos ajudam, nos protegem nos dão alento e incentivos para continuarmos nessa Vida que pra mim, aqui na Terra é como se eu estivesse em férias!
Sempre imagino que ao estar aqui preciso me concentrar em viver e ser feliz, independente de tudo e de todos, pois não poderei "morrer" e levar comigo os que aqui ficarão, portanto preciso sempre treinar em estar "comigo" ser livre, ser leve, ir quando tiver de ir, fico aqui enquanto eu me sentir feliz, alegre, contente, saudável e podendo fazer tudo o que me dá prazer, entre esses o meu prazer de escrever!
Escrevo meus livros, deixo-os guardados em um HD, pois quando eu achar que devo ou tiver de editar serão em tempo hábil, no momento certo, em momentos que me serão de imensa responsabilidade, pois escrever requer esse parecer!
Escrever e ter quem ler é mesmo uma troca de responsabilidade imensa, pois em cada palavra está a minha "cabeça" nem quero ser uma pessoa que possa influenciar as outras pessoas de forma errada, pois a minha "carga" eu a carrego sem problemas, só não posso é fazer você me entender, isso jamais, pois se não me entenderes, tudo bem, pra mim tudo bem, portanto amigos queridos que porventura estiverem lendo isso, acreditem sou ou estou sempre comigo, isso ninguém pode me tirar, ninguém!
Gostaria de poder fazer todos entenderem o prazer que é pra mim, viver, a Vida pra mim tem um sentido além, muito além daqui!
Vivo "no mundo da lua" às vezes, mas é "um mundo da lua" diferente, o "meu mundo da lua" sem nada de inconsequente!
Sempre que posso aqui venho e escrevo, escrevo tudo o que vem em minha alma e mente, sempre com meus sentimentos verdadeiros, sem medo de me expôr, pois nem sequer posso me dar ao luxo de sentir timidez, não posso, pois se quero me expressar tenho de arriscar!
Amigos são para nos dar alento em nossas decisões e eu os tenho sim, meus amigos que são para mim tudo de bom, amo amar e cultuar as amizades!
Sempre adorei ler livros antigos, entre eles a Bíblia é a que me fascina, tento entender e nem sempre consigo, com o esforço aprendo sempre algo novo, nem quero ou estudo isso, não sei estudar a Bíblia, mas acreditem, sempre "ela" me diz algo, sem interferência de quaisquer pessoas mortais ainda aqui convivendo nessa nossa reencarnação, pois os "de lá" sempre me dão boas orientações!
Verdades? Não sei, eu me ligo no que me faz bem, me deixa bem, em paz, a minha consciência é a que me guia, sempre foi assim, tanto que tento não me intrometer nas fés ou crenças de pessoas de modo geral, não me empenho em nada além de ser feliz, entender as pessoas para não me indispor com elas, viver em paz é tudo de bom!
Nossa alma sempre busca a verdade subjetiva, nem todos podem dizer o que é mesmo a verdade, não há verdade relativa, ou é verdade ou não é, nossa ignorância sim é a que nos faz errar.
Não tem nada a ver com inteligencia, podemos ignorar muitas coisas, mas a nossa inteligencia é sempre a que nos faz entender tudo o que nos vem como informações, pois até pessoas que nem sabem ler, sem nenhuma cultura e mesmo assim  se saem muito bem, vivem bem e são felizes.
A civilização objetiva vive em conflitos com tudo o que não consegue entender, mas a alma fica feliz quando percebe e vê a grandiosidade do existir, provas não faltam, só é preciso perder o preconceito e ir fundo nos estudos, é isso, sem medo do ridículo, pois a espiritualidade já faz parte da ciencia, cientificamente já estão podendo provar todas as coisas que há na alma e no espírito de forma já abrangente.
Sentir, perceber, entender, conhecer, estudar tudo o que me chama a atenção e me faz pensar, nem me envergonho de questionar, temos sim que viver questionando até encontrar motivos que nos faça nos sentir bem e de bem com a Vida.



   





     


2 comentários:

  1. Tua prosa é forte e fluida. Enquanto lia (de um só fôlego) identifiquei muitas características que minha mãe também tinha: pensava como você, e como a sua mãe, cresceu órfã (infelizmente, em colégio interno). E várias outras coisas em comum. Prazer em conhecê-la!

    ResponderExcluir
  2. Linda Ana, (xará de minha mãe), que prazer tê-la aqui em meu espaço, ainda mais lendo as minhas páginas, essas que escrevo mesmo sem nenhuma "peia", igual aos meus poemas, pois tenho um blogue de poemas "Poemas Sem Peias".
    Nada é por acaso, nem o fato de estares a ler aqui.
    Quem sabe seremos grandes amigas?!
    Obrigada pela visita e pelo comentário, como disseste identificastes características de sua mãe aqui, mas dissestes tinha, pensava, deduzo aqui que também ela esteja lá no mundo espiritual.
    Abraço apertado, volte sempre que desejar pra mim é um grande prazer!

    ResponderExcluir

Meus amigos e visitantes, obrigada pela visita, se quiserem comentar ficarei muito feliz em ler e visitarei também cada um de vocês em forma de carinho e para manter a amizade que pra mim é fundamental! Abraços apertados!

Ivone H Sato