TRANSCENDÊNCIA.

Minha foto
Meu nome completo é Ivone Henriques Sato, sou casada e feliz por ter encontrado o amor em minha Vida com "V" MAIÚSCULO,como costumo dizer e escrever, aqui deixo meus pareceres sobre a Vida, minha linda e amada Vida que ganhei de presente. Sim, de presente, viver é mesmo um lindo presente, portanto agradeço imensamente, principalmente aos meus familiares queridos, meu casal de filhos, casados, felizes, meus netos amados, dois lindos casais, hoje estão ficando adolescentes, eu, ah, sou uma sexagenária feliz da vida!!!

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Lendo sobre Judá e Tamar cheguei ao contexto principal, a ascendência de Jesus!

Como todos os leitores da bíblia, eu também gosto de ler, não como religiosa, mas como leiga que gosta de refletir sobre tudo.
Tem uma passagem que achei interessante sobre Judá e Tamar!
Não leio de fio a pavio, mas com alguma intuição sempre acho algo bom, que me prende a atenção.
Judá fez o casamento do seu filho (primogênito) com Tamar, pela lei do levirato (primogenitura) o primeiro filho teria de se casar antes dos outros filhos e dar um primogênito varão ao pai.
Tamar, a nora de Judá, por motivos desconhecidos não tivera o filho e o marido morrera, isso fora considerado "castigo de Deus" e pela lei, o segundo filho de Judá foi o sucessor, no caso o cunhado a se casar com a viúva do irmão para tentar ter o filho varão.
Mas esse também morrera, sem dar o filho e de novo um alarde, (castigo?!).
Tamar de novo viúva em situação difícil, pois não poderia se casar com outro, somente com o outro irmão, no caso o caçula.
Precisou se resguardar esperando o filho caçula ir ter com ela, o tempo foi passando e Judá não queria que seu filho caçula tivesse o mesmo fim, foi protelando, não cumprindo a promessa, mas Tamar se impacientou com isso.
O tempo passou e Judá também enviuvou e Tamar tramou uma forma de sair da situação, exigir o seu direito e o jeito que achou foi armar uma cilada para Judá!
Sabendo que ele passaria em determinada hora em um lugar e sendo viúvo ela poderia passar por prostituta, cobrindo o rosto para não ser reconhecida.
Aconteceu como o premeditado, naquele tempo podia mandar o pagamento depois por uma pessoa de confiança, Tamar sabia disso e se preveniu, mesmo sabendo que ele pagaria, pediu como comprovante o cajado e um anel, caso engravidasse teria como provar que o filho era do sogro.
Sem a prova ela não poderia requerer o direito de ser a mãe do filho primogênito.
Engravidou,Judá se enfureceu, quis mandar a nora para a fogueira, pois pensou que ela tinha quebrado o trato, enfim...!
Mas com as provas não teve outra alternativa, aceitou e deu todos os direitos e por ocasião do nascimento foi sabido que eram dois meninos(gêmeos), sendo assim a parteira precisaria saber qual seria o primeiro, um deles colocou o bracinho para fora, foi amarrado uma fitinha vermelha para o identificar, mas ele puxou o bracinho de volta e quando nasceu o primeiro era o que estava sem a fitinha, portanto o que não tinha a fitinha e deram -lhe o nome de Farés, (o primogênito), o que seria o primeiro estava com a fitinha ficou sendo o segundo, deram-lhe o nome de Zara.
A própria mãe disse ao filho sem a fitinha, mas que nasceu primeiro, "fostes esperto"!
 Claro que na linguagem bíblica fica tudo meio difícil de entender, mas como já disseram em frase, que quem lê e não entende o que leu é o mesmo que não ler, aí eu fico refletindo e é por isso que acho que aprendo com isso.
 Em meu modo de entender, as mortes dos maridos não foram castigos de Deus, mas culpas por terem sido obrigados a se casarem sem nem sequer se amarem, o primeiro talvez fosse até homossexual?!
Culpas causam doenças terríveis!
O segundo poderia até ter praticado coito interrompido, pois é, tem disso na vida, ambos poderiam sim ter ficado gravemente doentes por culpas e insatisfações?!
Quem quiser pode até investigar e sei que encontrarão, assim como eu encontrei com minhas intuições o porquê dessa história, pois Jesus é descendente de Farés, pesquisei na própria bíblia na parte dos nomes intermináveis, embora cansativo, mas está lá escrito.
Pensem?A bíblia tem três evangelhos sinópticos, escritos com as mesmas palavras e nas mesmas ordens, por isso eu a leio de forma que lendo um já se lê outros, é como se fosse plágio,pois, eu andei lendo alguns livros e a mim pareceram que as histórias foram escritas todas do mesmo jeito?!
Parece um livro muito longo e de difícil entendimento, mas não, é só ter um pouco de paciência que se lê rapidamente podendo entender bem.
Lendo um livro no contexto se lê todos, nem sei quem complicou tudo?!
Quase toda é escrita sobre a vida de Jesus. Mas é um livro instigante, maravilhoso, nos faz pensar! Lendo sobre Judá e Tamar cheguei ao contexto principal, a ascendência da vida de Jesus!

Ivone

P.S. Não gosto de postagem longas para não cansar meus leitores, mas aqui tentei resumir o máximo, espero que tenham gostado!
Abraços apertados!

5 comentários:

  1. Interessantíssimo! Vou conferir ...

    Obrigado pela dica ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu amigo Paulo, muitas coisas que lemos na bíblia tem fundo verídico, mas é preciso entender a diferença da linguagem.
      A linhagem é traçada por meio de Farés, filho de Judá, até chegar ao Rei David.
      Interessantíssimo mesmo, bem assim como dizes e eu também, adorei ter estudo sobre isso, pois muitos dizem somente dos pecados, dos castigos, mas todos nós sabemos que os pecados foram resgatados, tanto que Jesus morreu exatamente por isso, livrar a humanidade dos pecados!
      Abraços apertados e obrigada pelo carinho pro aqui!

      Excluir
  2. Lindo mesmo Ivone e bem instigante!
    Adorei o texto.
    Bjs-Carmen Lúcia.

    ResponderExcluir
  3. E para te instigar a ler mais: Evangelho – Mt 1,1-17
    Livro da origem de Jesus Cristo,
    filho de Davi, filho de Abraão.
    Abraão gerou Isaac; Isaac gerou Jacó;
    Jacó gerou Judá e seus irmãos.
    Judá gerou Farés e Zara, cuja mãe era Tamar.
    Farés gerou Esrom; Esrom gerou Arão;
    Arão gerou Aminadab; Aminadab gerou Naasson;
    Naasson gerou Salmon;
    Salmon gerou Booz, cuja mãe era Raab.
    Booz gerou Obed, cuja mãe era Rute.
    Obed gerou Jessé.
    Jessé gerou o rei Davi.
    Davi gerou Salomão, daquela que tinha sido a mulher de Urias.
    Salomão gerou Roboão;
    Roboão gerou Abias;
    Abias gerou Asa;
    Asa gerou Josafá;
    Josafá gerou Jorão;
    Jorão gerou Ozias;
    Ozias gerou Joatão;
    Joatão gerou Acaz;
    Acaz gerou Ezequias;
    Ezequias gerou Manassés;
    Manassés gerou Amon;
    Amon gerou Josias.
    Josias gerou Jeconias e seus irmãos, no tempo do exílio na Babilônia.
    Depois do exílio na Babilônia, Jeconias gerou Salatiel;
    Salatiel gerou Zorobabel;
    Zorobabel gerou Abiud;
    Abiud gerou Eliaquim;
    Eliaquim gerou Azor;
    Azor gerou Sadoc;
    Sadoc gerou Aquim;
    Aquim gerou Eliud;
    Eliud gerou Eleazar;
    Eleazar gerou Matã;
    Matã gerou Jacó.
    Jacó gerou José, o esposo de Maria, da qual nasceu Jesus, que é chamado o Cristo.
    Assim, as gerações desde Abraão até Davi são quatorze;
    de Davi até o exílio na Babilônia, quatorze;
    e do exílio na Babilônia até Cristo, quatorze.

    Boa leitura! Um abraço, Yayá.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fascinante né Yayá? Gosto de ler, pensar, Mitologia então, nossa,faz parte da minha vida, meu marido diz que vivi no tempo de Matusalém, eu rio com isso, mas é bom ler, pelo menos para sentir que aprendo coisas boas para uso no meu dia-a-dia!
      Abraços apertados!

      Excluir

Meus amigos e visitantes, obrigada pela visita, se quiserem comentar ficarei muito feliz em ler e visitarei também cada um de vocês em forma de carinho e para manter a amizade que pra mim é fundamental! Abraços apertados!

Ivone H Sato